Bolsa empreendedor: como receber e quais são as regras de participação no programa?

bolsa empreendedor como receber

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Empreender no mercado brasileiro é um desafio e tem suas dificuldades, mas também existem alguns incentivos que podem te ajudar a dar um pontapé inicial. Hoje vamos explorar o que é bolsa empreendedor, como receber, como funciona e quem tem direito.

O que é o bolsa empreendedor?

Antes de saber como receber a bolsa empreendedor, primeiro é preciso entender do que se trata e como é o funcionamento do auxílio. 

O programa Bolsa Empreendedor foi criado pelo governo do estado de São Paulo para apoiar grupos de microempreendedores mais afetados pela pandemia de Covid-19.

O projeto é válido para moradores do estado de São Paulo, maiores de 18 anos, alfabetizados e que estão atualmente desempregados ou são MEI. 

Importante ressaltar que aqueles que ainda não possuírem o CNPJ precisaram fazer o registro de pessoa jurídica para ter direito ao auxílio. Para abrir o seu MEI e ter acesso a um CNPJ, você pode acessar o site do Portal do Empreendedor e clicar em “Quero ser MEI”. 

Além do público alvo que destacamos, o programa possui uma ordem de prioridade que pode ser usada como critério quando as vagas se esgotarem, veja quais são:

A) Mulheres;

B) Pessoas pretas, pardas ou indígenas;

C) Jovens entre 18 e 35 anos;

D) Pessoas com deficiência (PCDs);

E) Famílias de baixa renda.

Como receber a bolsa empreendedor?

O projeto funciona com três eixos, apenas um deles é do auxílio em dinheiro. Ou seja, se você busca como receber a bolsa empreendedor, saiba que o programa tem suas exigências para liberar o valor.

Além dos requisitos de inscrição que dissemos, são basicamente dois pontos fundamentais abraçados pelo programa de incentivo: a capacitação e a formalização. 

A primeira diz respeito ao curso de empreendedorismo do SEBRAE que o participante contemplado pelo Bolsa Empreendedor deve participar e concluir.

O curso explora pontos como os fundamentos de negócio e como criar e fortalecer seu empreendimento. 

É preciso concluir pelo menos 80% para receber a primeira parcela no valor da bolsa e após a conclusão você recebe a segunda parcela. A bolsa total é de R$1.000, paga em duas parcelas.

Para receber a segunda parcela precisa criar seu MEI até dois dias após a conclusão do curso e mantê-lo ativo.

Como sacar os valores da bolsa empreendedor?

Caso você tenha concluído pelo menos 80% do curso do SEBRAE e esteja com seu MEI criado e formalizado, deve seguir os seguintes passos para conseguir sacar o valor do auxílio:

1. Solicite o seu Cartão da Bolsa do Povo, caso ainda não o possua;

2. Para ter acesso ao cartão você precisa saber de algumas informações:

  • O governo irá avisá-lo por SMS ou e-mail quando o seu cartão estiver disponível em algum ponto de retirada, antes disso o valor fica inacessível;
  • Se a sua cidade tiver unidades do Poupatempo, é por lá que você fará a retirada, do contrário ela será feita no CRAS.

3. Após receber o seu cartão e o auxílio você consegue sacar o valor em dinheiro no Banco do Brasil, na rede Banco 24h ou utilizá-lo como um cartão de débito.

Confira as datas de pagamento do auxílio no documento emitido pelo governo de São Paulo e em caso de dúvidas entre contato através dos canais:

– 0800 7979 800 (segunda a sexta, das 8h às 18h. O atendimento eletrônico é 24h);
– (11) 98714-2645 – WhatsApp (atendimento eletrônico 24h);

www.bolsadopovo.sp.gov.br;

– Sebrae: 0800 570 0800.

Acesse o FAQ para mais informações. 

5 cursos gratuitos sobre empreendedorismo para se qualificar

Agora que ficou claro como receber a bolsa empreendedor, que tal algumas dicas de cursos gratuitos para se qualificar ainda mais e realizar melhorias no seu negócio? Separamos 5 opções 100% gratuitas, veja a seguir.

Sebrae – Empreendedorismo como opção de carreira

Além do curso oferecido no programa Bolsa Empreendedor, o SEBRAE possui outras qualificações 100% gratuitas muito interessantes para empreendedores. Este curso online é uma ótima pedida para quem é microempreendedor individual.

Ele mostra aos futuros empreendedores como o mercado funciona, prepara os alunos para abrir ou melhorar o seus negócios e tem duração de apenas 3 horas. As inscrições devem ser feitas no portal do SEBRAE.

Senai – Empreendedorismo

Outra referência pública em qualificação profissional, o Senai oferece um curso de 14 horas que traz um conteúdo relevante de gestão de negócios de micro e pequenas empresas. 

Além disso, o curso também mostra como identificar oportunidades e como fazer seu plano de negócios. As inscrições podem ser feitas no portal Mundo Senai por pessoas a partir de 12 anos de idade e é 100% online.

FGV – Alinhamento entre vendas e marketing

O curso da Fundação Getúlio Vargas é bastante indicado para quem trabalha na área de marketing e outros profissionais que buscam uma visão mais ampla e mais conhecimento para empreender melhor.

Os alunos aprendem a como fazer a evolução do negócio, a abordagem de vendas alinhado às estratégias de marketing e qual a nova realidade na dinâmica de compra e venda do mercado.

O curso é dividido em 4 unidades, tem um total de 5 horas de duração e as inscrições podem ser feitas no site da FGV

Importante destacar que, diferentemente da maioria dos cursos gratuitos, este possui um teste de conclusão onde o aluno precisa acertar pelo menos 70% da prova para concluir o curso.

Endeavor – Finanças Básicas para Empreendedores

Como o nome já indica, trata-se de um curso para ajudar empreendedores iniciantes a organizarem suas finanças. São apenas 4 horas de duração, mas que exploram aspectos fundamentais como:

  • controle de entrada e saída de caixa com base no conceito de fluxo de caixa;
  • projeções financeiras para buscar melhores investimentos; 
  • estratégias de crescimento e análise do Demonstrativo de Resultado do Exercício (DRE).

O curso é dividido em 3 módulos e é bastante indicado para quem está começando a empreender e não tem as noções básicas para o controle das finanças de um negócio. As inscrições podem ser feitas pelo site da Endeavor.

Sebrae – Como se tornar um microempreendedor individual

Por fim, outro curso do SEBRAE que é bastante útil para quem busca empreender como MEI. 

O curso possui apenas 2 horas e é uma ótima pedida para ser feita paralelamente ao curso da bolsa empreendedor.

Desta forma, você consegue entender toda a questão tributária, os conceitos e critérios simplificados para formalizar o seu CNPJ como microempreendedor individual. As inscrições também são feitas no site do SEBRAE.

E aí, entendeu como funciona a bolsa empreendedor e como receber? Ficou alguma dúvida? Gostaria de mais conteúdos com dicas e novidades do mundo do empreendedorismo? Deixe aqui seu comentário que teremos o maior prazer em te ajudar!


Aqui no portal Negócios em Mente você encontra muito conteúdo sobre empreendedorismo, além de ferramentas e cursos que vão te ajudar a alavancar seu negócio e melhorar seus resultados.  Conheça nosso site e aproveite nossos descontos!

Quem está atualizado, domina o mercado!

Se inscreva Na Nossa Lista De E-Mail Para Receber Novidades, Descontos E Oportunidades Antes De Todo Mundo!

Explore mais