Marketing de guerrilha: o que é, referências, vale a pena?

Marketing de Guerrilha

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Entenda de uma vez por todas o que é Marketing de Guerrilha e o que caracteriza uma ação dessas. Além disso, veja exemplos famosos do mercado e analise se vale a pena para o seu negócio.

Se você é um empreendedor, é do mercado publicitário ou trabalha com marketing, provavelmente já ouviu falar sobre esse tipo de campanha. O termo apareceu pela primeira vez nos anos 80, segundo este artigo acadêmico,  e está aí até hoje como alternativa de ação.

Então, é importante entender o que é e seus principais elementos. Principalmente se busca por um meio para elaborar campanhas criativas, impactantes e de baixo custo.

Se esse é o seu caso, fique conosco até o final do conteúdo para saber se vale a pena ou não criar um marketing de guerrilha. Auxiliamos você em analisar os pontos e definir se deve aplicar na sua situação.

Leia também: Marketing De Relacionamento: O Que É, Para Que Serve E Como Implementar Na Sua Empresa?

O que é Marketing de Guerrilha?

Trata-se de um tipo de marketing inovador, com baixo custo de investimento e que tem como objetivo impactar o público. Sendo assim, são ações inusitadas que geralmente ficam na cabeça das pessoas que são afetadas por elas.

Comumente acontecem fora das redes sociais, mas contam com bastante potencial de viralização com as divulgações espontâneas. Muitas marcas famosas investem nesse tipo de campanha, como por exemplo:

  • McDonalds
  • Coca Cola
  • Pepsi
  • Netflix
  • Kit Kat
  • IKEA
  • Volkswagen
  • UNICEF

Então, já podemos ver que é usado por nomes de peso. Mais abaixo ainda veremos algumas referências famosas para ilustrar e te ajudar a entender de forma prática o que é marketing de guerrilha. Além de servir de inspiração, quem sabe.

Se o seu foco é surpreender determinado público, estreitando os laços e conquistando um espaço na mente dele, é uma boa ideia. Principalmente por se tratar de algo de baixo custo e alto desempenho.

O termo foi criado por Jay Conrad Levinson em 1982. É também conhecido como Marketing de Guerra ou Guerrilha Marketing, no exterior. O próprio autor criou o site Guerrilla Marketing em 2008, onde libera alguns materiais sobre o tema.

Agora, vamos entender mais sobre quais são as principais características do Marketing de Guerrilha.

Leia também: Neuromarketing: Guia Para Iniciantes! Como Começar A Aplicar?

Elementos principais do Marketing de Guerrilha

Pelo que falamos já dá para ter uma ideia sobre o que é Marketing de Guerrilha, mas… como ele funciona? O que realmente é necessário existir para que uma ação seja considerada esse tipo de marketing?

Antes de tudo, vale dizer que não há uma convenção exata sobre o que é e o que não é marketing de guerrilha. Por ser um recurso de extrema criatividade, ele pode ser aplicado de diversas formas diferentes.

Só que, existem certos denominadores comuns que devem ser levados em conta, como por exemplo:

  • Criatividade: deve ser uma ação fora do convencional mesmo, do tipo que chame a atenção e desperte a curiosidade de quem a observa
  • Interatividade: o público é impactado porque interage com o que está acontecendo, convidando ao envolvimento. Seja diretamente, podendo encostar e mexer, seja indiretamente, como tirando fotos e compartilhando, por exemplo.
  • Inusitado: geralmente adaptar algum aspecto cotidiano e o transformar em algo diferente, associando à marca, funciona bastante.
  • Baixo investimento: não costumam ser campanhas megalomaníacas, que demandam um alto custo. Muitas vezes a produção de um material é suficiente.
  • Mídia espontânea: por ser algo que desperta o interesse no cotidiano do público, acontece de gerar mídia espontânea. Seja por divulgação de fotos e vídeos de quem passa pela ação ou até mesmo por chamar a atenção da mídia tradicional. 
  • Pontual: costumam ser ações pontuais que ficam por apenas um dia ou um certo período de tempo. Servem para divulgar um novo produto, nova loja ou para auxiliar no reposicionamento de marca.
  • Não convencional: por mais que possa repercutir em meios tradicionais, não é realizada neles. Ou seja, não é uma inserção em rádio, propaganda na TV e nem anúncio de rede social. É uma divulgação que foge desses lugares e saturados.
  • Simplicidade: não é algo extravagante, com uma sacada extremamente complexa. Na maioria das vezes o interessante é a aplicação de uma ideia simples e direta, mas eficiente em prender a atenção e despertar interesse.

Em linhas gerais, esses são os elementos principais do Marketing de Guerrilha.

Exemplos práticos do Marketing de Guerrilha

Divulgação do filme King Kong

Para divulgar o filme, a Universal Studios realizou uma divulgação que consistia em grandes pegadas na praia de Santa Mônica, na Califórnia:

Fonte/Reprodução: FTC Mag

McDonald’s no dia da mulher

Para homenagear o dia da mulher, o McDonald’s virou a letra M do seu letreiro de cabeça para baixo. Assim, virou um W de Woman. Mensagem sutil e eficiente:

Fonte/Reprodução: Fast Company

Faixa de pedestre Mr Clean

Para mostrar a eficiência do produto do Mr Clean, realizaram uma adaptação nas faixas de pedestre. Uma foi deixada com uma cor mais branca do que as outras:

Fonte/Reprodução: AdsArchive

Cerveja Tyskie

A cerveja Tyskie aproveitou a maçaneta de uma porta para simular a alça de uma caneca. Dessa forma induz a pessoa à ideia de pedir uma caneca no estabelecimento.

Fonte/Reprodução: Pinterest

Ainda vale a pena fazer Marketing de Guerrilha?

Logicamente, cada caso é um caso e deve ser analisado baseado nas peculiaridades de cada. Ainda assim, em linhas gerais, podemos dizer que sim, com certeza ainda vale a pena fazer Marketing de Guerrilha.

Mais do que nunca, vivemos em um momento saturado de publicidade. As pessoas estão cansadas de ver anúncios em todos os lugares que frequentam e a cada dois posts nas redes sociais.

Sendo assim, está cada vez mais difícil conseguir realmente captar a atenção do seu público-alvo. Por isso o Marketing de Guerrilha é uma alternativa interessante para se testar, ainda mais levando em conta que é algo de baixo custo.

Sair do convencional é um dos caminhos possíveis para realmente ser visto por um potencial consumidor. Então podemos dizer que, mais do que ainda valer a pena, o Marketing de Guerrilha é extremamente interessante atualmente.

Para analisar se cabe um marketing de guerrilha para a marca que pretende trabalhar, analise:

  • Branding: a identidade visual, tom de voz, personalidade da marca está redondinha? Para fazer uma ação dessas é fundamental que esses aspectos já estejam bem definidos, assim já cria associações estratégicas no público.
  • Público-alvo: vocês já possuem a persona com quem querem se comunicar? Essencial para fazer um marketing de guerrilha efetivo e de fato interessante.
  • Objetivo: possuem uma campanha ou um objetivo específico em mente? Não é sobre fazer só por fazer, o interessante é ter algo para divulgar ou um posicionamento específico da marca que deseja atingir.
  • Orçamento: quanto está disposto a desembolsar? Falamos sobre ser baixo custo, mas ainda assim não é custo zero e dependendo pode ser mais alto do que rodar um anúncio no instagram, por exemplo.
  • Disponibilidade de improviso: saiba que há uma imprevisibilidade de como a ação vai se comportar. Não tem como ter certeza absoluta da reação do público e é preciso estar disposto a lidar com respostas inesperadas.

Reflita sobre esses pontos e chegue a conclusão se o Marketing de Guerrilha vale ou não a pena para o seu caso em específico. Se não valer, mas você tiver interesse em realizar mesmo assim, veja bem quais são os pontos que deve trabalhar e resolver antes.

Aqui no portal Negócios em Mente você encontra muito conteúdo sobre empreendedorismo, além de ferramentas e cursos que vão te ajudar a alavancar seu negócio e melhorar seus resultados.  Conheça nosso site e aproveite nossos descontos!

Quem está atualizado, domina o mercado!

Se inscreva Na Nossa Lista De E-Mail Para Receber Novidades, Descontos E Oportunidades Antes De Todo Mundo!

Explore mais